top of page

E SE FOSSE POSSÍVEL, FAZIA?

A nossa vida em grande parte compõe-se de sonhos. É preciso ligá-los à ação.” - Anïs Nin

Erguer os olhos, descontrair e permitir sonhar acordado, é o primeiro passo para conseguir algo grande.


Há uns anos atrás, inspirei-me em dois empreendedores, em áreas diferentes, e comecei a sonhar acordada. Desenhei os meus sonhos, como se tudo fosse possível. Comecei a falar sobre os meus sonhos, das oportunidades e das dificuldades que se apresentavam para os concretizar. Destas conversas, com pessoas importantes para mim ou que se cruzavam comigo em determinadas circunstâncias, surgiam ideias, soluções, contactos de pessoas que já tinham realizado projetos semelhantes ou que me podiam ajudar a ultrapassar obstáculos ou, ainda, a encontrar respostas a questões que travavam o andamento da carruagem. Comecei a agir como se fosse possível realizar os meus sonhos.


No caminho surgiu uma primeira pessoa que acreditou comigo que era possível e que ia dar certo. Tornou-se um sonho comum. Continuei a sonhar; a partilhar os avanços, os recuos, os sucessos, numa rede de pessoas que ousava sonhar, crescer, realizar, e onde alguém conhecia outro alguém que tinha um sonho semelhante. BUM! Novamente, criou-se um sonho comum. Considerámos as oportunidades e os obstáculos que podiam surgir. Simplificámos as etapas para poder concretizar. Quisemos começar e, depois, melhorar continuamente.


A partir de então e até hoje, continuo a sonhar e a agir como se fosse possível realizar. Descobri o prazer de ousar experimentar transformar os sonhos em projetos, a serenidade de aceitar que uns não são para continuar e o entusiasmo de avançar com outros.


Continuar a sonhar, a pensar e a agir como se fosse possível acontecer.

Todos os dias dar um passo nesse sentido. Procurar inspiração. Adotar novas perspetivas. Mudar hábitos para poder fazer. Não desistir.

O caminho começa a surgir e o sonho começa a suceder.





Deve lutar-se pelo futuro que se quer, do humano ao divino, com trabalho mas também com verdadeira fé. Talvez a sorte seja um fator a ter em conta, mas o certo é que sem um sonho não se vai a lado algum.

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page